segunda-feira, 6 de outubro de 2014

A VERGONHOSA DERROTA DO CASAL ALVES NA ELEIÇÃO DE ONTEM

Foi acachapante a derrota sofrida pelo casal formado pela dupla de políticos Ribamar Alves e Luana Alves na eleição findada ontem. Perderam para a “oposição” de lavagem, que mesmo estando dividida obteve os resultados prognosticados desde que a batalha política começou. Ancorados num desgaste administrativo sem comparação, os adversários do casal Alves souberam explorar, mesmo sem muitas firulas – nem era preciso – a impopularidade de Ribamar e de Luana Alves. Foi vergonhosa a derrota de ambos. E não adianta dizer que saíram vencedores porque “Flávio Dino se elegeu governador do estado”. Isso é mais uma desculpa esfarrapada para tentar encobrir o recado que o povo (eleitor) mandou lá para dentro do Palácio Biné Sabbak.

Luana e Ribamar, Ribamar e Luana, o bloco político formado pelos dois e mais ninguém com poder de mexer uma palha no que eles rabiscam, foram alvos das próprias ações de desconstrução do município de Santa Inês. O recado foi dado. E o que foi ruim para ambos, pode ficar ainda  pior. Vários processos na Justiça já estão deslanchando e com certeza o ex-juiz Flávio Dino não vai querer ficar contra a população de Santa Inês, apesar de ter sido derrotada aqui ontem, menos por sua culpa e mais pelo desgaste do casal Alves. O que se espera do governador eleito é que ele determine uma auditoria nas contas prefeiturais, lavando as mãos diante das investigações de um leque de denúncias que envolvem as mais diversas secretarias municipais com ação direta do casal Alves e familiares.

A vitória de Dino não tem nada a ver com a “ajuda” de Ribamar Alves e Luana. A diferença entre Dino e Lobão Filho não foi de míseros milhares de votos, mas de centenas e mais centenas de milhares de votos. Mas a derrota aqui fará parte do currículo do candidato eleito, cuja fatura será cobrada dos Alves. E que não venham eles, os Alves, culpar  - como é costume – o Jornal AGORA Santa Inês pelo péssimo desempenho eleitoral de ontem. Luana Alves além de não se eleger viu “aquele menininho” (Juscelino Filho) vencê-la aqui com uma diferença de mais de quase 10 mil votos e de mais de 32 mil votos à sua frente em todo o estado: 83.955 dele contra 51.418 dela que desta forma não se elegeu deputada federal, ao contrário de Juscelino que foi o 11º mais votado em todo o estado e é deputado federal. No âmbito estadual a distância entre a candidata de Luana, Ana do Gás e o candidato Sousa Neto aqui em Santa Inês foi maior ainda, perto de 12 mil votos. Foi surra e das grandes. O casal Alves perdeu em Santa Inês para presidente da República, para governador, para senador, para deputado federal e para deputado estadual além de Luana perder a própria eleição. 

O que se questiona agora é se será apurado de onde saiu tanto dinheiro para a candidata pessebista gastar na campanha eleitoral milionária que ela fez. Também se questiona se vai mesmo se transformar em realidade a demissão de centenas de servidores contratados pela prefeitura, que teriam sido ameaçados antes da eleição, de irem parar no meio da rua caso Luana não se elegesse deputada federal. Na verdade, muita coisa precisa ser apurada na atual administração municipal de Santa Inês. Ainda bem que agora tem quatro promotores na cidade e as juízas, depois de um merecido descanso, poderão voltar a atuar com força total par estancar o “desmanche” que está sendo feito no município. Ah, e não adianta colocar a culpa no AGORA por tudo o que está acontecendo. Nem publicar nota de repúdio, até porque repúdio mesmo, foi o que os eleitores de Santa Inês demonstraram pelo casal Alves na eleição de ontem.

Fonte: coluna Estado de Alerta/ Agora Santa Inês

Um comentário:

  1. Caúla, estes prefeitos eleitos em 2012 não se salva um, todos ruins,

    ResponderExcluir